quinta-feira, 7 de março de 2013

Certezas





 
Nós seres humanos somos tão politicamente corretos, sempre donos da razão, da verdade, dando sempre a última palavra em um “diálogo” (se é que ao outro é permitido o poder da fala), a humildade então possui o conceito que desejamos sem ao menos tentar compreender uma situação ou o outro.

Relações cada vez mais desgastadas, complicadas e complexas, discussões intermináveis e sem qualquer sentido de existir.

Mudar?
Talvez...
Se não doer muito,
Se não tiver que sair da zona de conforto,
Tudo que prometer o alívio imediato é aceito.

Um dos pilares que podem auxiliar no processo de mudança é o movimento da dúvida, é a única certeza de que somos imperfeitos, incompletos, falíveis.

Seres pensantes geram dúvidas, buscam caminhos diferentes, aqueles cheios de certezas se acomodam e se tornam seres de repetição, apenas acumulam informações, mas não são capazes de gerar um pensamento novo, útil.

Tudo muda o tempo todo, múltiplas tarefas, cursos infindáveis, estresses a flor da pele. A compressão do tempo-espaço nos oprime, a celeridade da realidade atual cada vez mais veloz limita a capacidade de pausar para reflexionar.

Questionar se é isso que tem realizado diariamente o tem feito feliz, se está fazendo o melhor que pode explorando todo seu potencial, da maneira mais ética, mais correta, mais eficaz, necessária... É feito isso? Nem sempre... na maioria das vezes não... nunca...

Apenas ter certezas nos impede de abrir novas possibilidades, de fazer mais e melhor não só para nós mesmos, mas para os demais também.

O que tem sido da vida? Uma correria desenfreada? Onde estamos?

Estamos entre os seres cheios de informações e que não sabem o que fazer com elas se tornando repetitivo, pior... seres vazios só correndo?

Será que está na hora de alterar a postura e buscar novas formas de viver? De pensar?

Parar, pensar, gerar dúvida, criar novas alternativas, construir algo novo.

Não é fácil, mas vamos refletir sobre nossas certezas, muitas vezes não tão certas, nossas dúvidas, deixar o comodismo e viver um movimento mais sadio.


2 comentários:

  1. Amiga. Um feliz dia internacional das mulheres para você e todas nós, que sabemos encontrar o sol nos dias de chuva. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Muuuito Obrigada Maria José Lindaaa! Bj enorme!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário.
Muito Obrigada!!!